Drop Down MenusCSS Drop Down MenuPure CSS Dropdown Menu

quarta-feira, 18 de julho de 2018

FAFA e JANAÍNA, UMA PARCERIA QUE CHEGOU PARA FICAR






 "Mudança"; esta é a palavra chave, esta é a grande mensagem para a sociedade amazonense nas eleições de outubro vindouro. A esperança finalmente deve vencer o medo e a sociedade brasileira deve decidir que esta na hora de trilhar novos caminhos, começando pela educação, esporte e família. 

Diante do esgotamento de um modelo que, em vez de gerar crescimento, produziu estagnação, desemprego, fome, miséria, aumento da violência; diante do fracasso de uma cultura do individualismo, do egoísmo, da indiferença perante o próximo, da desintegração das famílias e das comunidades

Diante da precariedade avassaladora da segurança pública estadual, do desrespeito aos mais velhos e do desalento dos mais jovens; diante do impasse econômico, social e moral do Estado do Amazonas, a sociedade Amazonense tem o dever cívico de escolher mudar e começar, ela mesma, a promover a mudança necessária já a partir de Outubro.

É para isso que nasceu a Federação Amazonense de Futebol Amador (FAFA), com uma nova mentalidade de se fazer esporte como meio de inclusão social através da paixão pelo futebol no Estado. Sozinha a tarefa será árdua, precisamos de gente compromissada que carregue a bandeira do esporte, felizmente, acontece não por acaso, a parceria importante da esportista Janaína Chagas Câmara (ex-secretária da Sejel), que abraçou os projetos da FAFA voltados para as categorias de base, principalmente os mais carentes de apoio, e  reafirmar nosso compromisso mais profundos e essenciais, para reiterar a todo jovem e adolescente e adultos do Estado o significado da palavra cidadania, dedicação, ética, esperança e Justiça,  para imprimir à mudança um caráter de intensidade prática, para dizer que chegou a hora de transformar o Estado do Amazonas no Estado com a qual a gente sempre sonhou: um estado soberana, digno, consciente da própria importância no cenário nacional e internacional e, ao mesmo tempo, capaz de abrigar, acolher e tratar com justiça todos os seus filhos.



Vamos mudar, sim. Mudar com coragem e cuidado, humildade e ousadia. Mudar tendo consciência de que a mudança é um processo gradativo e continuado, não um simples ato de vontade, não um arroubo voluntarista. Mudança por meio do diálogo, de atitudes concretas, sem atropelos ou precipitações, para que o resultado seja consistente e duradouro.

O Amazonas é Estado imenso, de alta complexidade humana, ecológica e social. Não podemos deixá-lo seguir à deriva, ao sabor dos ventos, carente de um verdadeiro projeto de desenvolvimento educacional e esportivo, de um planejamento de fato estratégico. Se queremos transformá-lo, a fim de vivermos em um Estado em que todos possam andar de cabeça erguida, teremos de exercer quotidianamente três virtudes: a paciência a perseverança e ousadia.

Teremos que manter sob controle as nossas muitas e legítimas ansiedades sociais, para que elas possam ser atendidas no ritmo adequado e no momento justo; teremos que pisar na estrada com os olhos abertos e caminhar com os passos pensados, precisos e sólidos, pelo simples motivo de que ninguém pode colher os frutos antes de plantar as árvores.

sexta-feira, 13 de julho de 2018

FAFA PROMOVENDO CIDADANIA ATRAVÉS DO ESPORTE





         
     
A simples escolha do tema educação e esporte nos possibilitariam dissertar inúmeras teses. Isto porque a educação e o esporte são temas amplos que abrangem diferentes campos do conhecimento e, ainda, pouco discutidos por parte de educadores e profissionais. Assim, procuramos tratar neste trabalho questões relativas à pedagogia do esporte, voltando o nosso olhar para a formação do professor de Educação Física.


    É sabido que vivemos numa sociedade complexa. A instituição família encontra-se, hoje, de "mãos atadas" que, somado ao desaparecimento da socialização primária, mergulha numa profunda crise de valores sociais. É neste ponto que entendemos o papel decisivo do esporte, juntamente com a educação, na busca por princípios e valores sociais, morais e éticos. É necessário, portanto, buscarmos uma nova orientação a qual os valores do esporte, do jogo e da brincadeira, não permaneçam apenas dentro das escolas ou dos clubes, mas que transitem para além. Dessa forma, cabe ao professor de Educação Física criar condições para que o esporte seja assumido como um valor de referência na inclusão e no bem-estar, não apenas de crianças e jovens, como também de adultos e idosos.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Ela está vencendo porque é competente ...........



       Ela se destacou quando atleta, se destacou mais ainda quando ainda desconhecida do meio politico, realizou um excelente trabalho frente a Secretaria de Esporte e Juventude (SEJEL)  no Estado do Amazonas. Quem é essa moça que, com seu carisma, simplicidade e ética, conseguiu conquistar crianças, jovens e adultos envolvidos no esporte  ? Estamos falando de JANAÍNA CHAGAS CÂMARA.
        As mulheres vêm conquistando o seu espaço no mercado de trabalho, mas o preconceito ainda existe nas organizações, mas esta situação aos poucos vai mudando com o surgimento de mulheres do estilo de Janaína e outras. 




           Alguns defendem que não, mas as mulheres ainda sofrem preconceito no trabalho. Uma prova disto é que, das 500 maiores empresas brasileiras, 58% não contém nenhuma mulher na direção. Olhando os números mais proximamente, percebe-se que do total dos cargos executivos dessas empresas, apenas 9% são ocupados por mulheres, embora elas representem 35% do conjunto de funcionários. Por fim, somente 0,1% desses cargos têm mulheres e apenas 3% das empresas entrevistadas possui políticas de igualdade de gêneros.



            Conquistas femininas como os direitos humanos e a diminuição da violência doméstica foram importantes, mas não se pode esquecer que as diferenças salariais demonstram uma face deste preconceito que ninguém quer assumir. Um recém-publicado estudo da Unifem (Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher) revelou que o salário da brasileira é, em média, 30% inferior ao do homem. Diferença que chega a 61% se a mulher for negra.




Por outro lado, as mulheres também têm muito para comemorar. Dados recentes do IBGE indicam que elas chegam mais rápido a cargos de gerência (36 anos em média contra os mais de 40 anos da gente), respondem por 45% das vagas ocupadas no mercado formal e representam 63% dos concluintes de curso superior no país.






Aliás, este último dado merece destaque. As mulheres já possuem escolaridade maior que os homens em muitas profissões, inclusive em carreiras que antigamente tinham uma expressiva predominância de profissionais masculinos. O número de engenheiras, por exemplo, aumentou 67% nos últimos doze anos e 47% dos administradores de empresas são do sexo feminino. O mesmo ocorre nos cursos de pós-graduação onde elas representam maioria absoluta nas salas de aula.




Outro ponto que deve ser ressaltado é que as mulheres têm decisão de COMPRA e as empresas precisam saber o que elas pensam. Mas como as organizações estão descobrindo o que passa em suas cabeças? Com a política de contratar mulheres para liderança de processos estratégicos de criação de novos produtos e serviços, por exemplo. Oitenta e dois por cento dos veículos são comprados somente após o aval de uma mulher e, conseqüentemente, dispositivos como espelhos e porta-batom agora são itens obrigatórios nos lançamentos das montadoras brasileiras. Ao invés de potência e durabilidade, hoje se fala muito em design e economia, necessidades também suscitadas por elas.




Fora tudo isto, dentre as competências mais valorizadas, muitas são genuinamente femininas. A intuição, também chamada de “6º sentido da mulher”, é fundamental na tomada de decisões e já se comprovou cientificamente que os homens não são tão intuitivos assim. Outra competência, a flexibilidade, é desenvolvida pelas meninas desde a infância enquanto que os meninos são ensinados a fazer uma coisa de cada vez e, quando adultos, continuar a repetir igual comportamento.



É claro que a sociedade precisa vencer o preconceito que ainda recai sobre a mulher trabalhadora no Brasil, mas a dedicação, entusiasmo e competência estão compensando o atraso cultural ainda existente. Tanto que torço apenas para que dentro de alguns anos não tenhamos que recorrer a um sistema de quotas para garantir o acesso do homem aos bons postos de trabalho.


A família FAFA e PARAMAZONAS  se sentem honrados em apoiar uma moça talentosa e guerreira 

como JANAÍNA CHAGAS CAMARA


Ronald Brito Lameira (Vice Presidente da FAFA e Presidente da Associação Esportiva Paramazonas).

sexta-feira, 23 de março de 2018





Estamos em ano de eleição. Em Outubro estaremos elegendo o futuro Presidente da República, Governadores de Estado, Deputados Federais e Estaduais. Voltando nossa visão para o Estado do Amazonas, esse "gigante adormecido" que precisa ser "acordado" mas com responsabilidade e respeito pelas famílias que aqui vivem. Dos candidatos até o momento que lançaram seus nomes para a disputa majoritária ao Governo do Estado do Amazonas, um, me chamou atenção pela sua postura firme, ética e forma de como lidar com os regursos públicos procurando sempre atender as reinvidicações mais urgentes, tanto dos funcionários públicos como das comunidades mais carentes localizadas na grande Manaus, bem como nas cidades vizinhas. Isto tudo em um curto periódo de tempo, pois assumiu o cargo de Governador "tampão" quando o Ex-Governador José Melo se viu envolvido com a Justiça por questões que toda sociedade amazonense tem conhecimento. Acredito assim como muitos amazonenses, que o Deputado e atual Presidente da Assembléia Legislativa, Davi Almeida, é o candidato que o Amazonas precisa urgentemente para implementar uma nova forma de governar e gerir os recursos públicos.

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Futebol : O papel importante das categorias de base.

O futebol profissional tem seu alicerce maior nas categorias de base, onde os atletas dão os primeiros passos na sua formação atlética. Nesta etapa, acontece a iniciação esportiva dos garotos e garotas. A formação técnica, tática, cognitiva e psicológica é iniciada, transformando-os em atletas aptos para realizarem suas atividades nos mais altos níveis de intensidade e exigências condizentes com o esporte.

E através desse texto gostaria de chamar a atenção de torcedores e dirigentes do clube para a importância do desenvolvimento de um bom trabalho nas categorias de base. O ano de 2016 revelou ao Bahia o potencial que temos dentro de casa. Através dos nossos futuros atletas profissionais, o atual time sub-20 pela primeira vez na história do clube chegou à final da Copa do Brasil. A equipe sub-20 do Bahia fez uma temporada brilhante em 2016. O bom aproveitamento garantiu à equipe, inclusive, o título baiano, conquistado de maneira invicta.

Reprodução ESPN
Reprodução ESPN
Bahia venceu Cruzeiro em Minas Gerais e chegou à final da Copa do Brasil sub-20

A importância das categorias de base se dá durante todo seu processo de desenvolvimento, que irá possibilitar ao jovem atleta a exposição em situações que lhe ofereça condições de explorar seu potencial e ao mesmo tempo sua superação. O trabalho de formação de um atleta de alto rendimento começa muito cedo, desde quando ele é encaminhado por uma das tantas escolinhas de futebol que existem pelo país, ou quando chega ao clube por indicação de olheiros que estão muito atentos a qualquer garoto que demonstre habilidade acima da média para sua idade. 


Durante sua fase de aprendizado, é importante que ele trabalhe todos os fundamentos do futebol, para que mais tarde não precise de trabalho individual para corrigir uma falha técnica que deveria ser trabalhada no momento certo em um processo de forma mais natural.



O papel dos profissionais da base é justamente no aspecto físico e técnico, que propicia ao atleta seu desenvolvimento natural, o qual, nessa fase, acontece sem a pressão dos grandes momentos que por certo virão mais tarde. Como os jovens estão sendo "lançados" na categoria profissional cada vez mais precocemente, o acompanhamento do desenvolvimento morfológico deve ser minucioso por parte de treinadores, educadores físico e fisiologistas, pois a "queima" de etapas futuramente poderá ter consequências desastrosas na formação do atleta. 



O nível dessa formação de base é condição chave para definir o tipo de atleta que teremos no mercado do futebol. A intenção deste artigo é uma reflexão sobre a importância das categorias de base como ferramenta para montar elencos na categoria profissional. Uma montagem de elenco deve começar pela análise do plantel de jogadores atual, profissional e aspirante. Por isso é importante o papel das categorias de base na formação do atleta – este, por mais talento natural que tenha, jamais será completo se não tiver uma formação com uma mentalidade vencedora.O desafio para 2018 que fica é: aproveitar cada vez mais o que é feito em casa.



* Paulo Franco é professor de Educação Física formado pela Universidade Católica de Salvador e especialista em futebol.

*  Federação Amazonense de Futebol Amador (FAFA)

sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Jesus, o mais humano dos homens.......






O Natal nos faz lembrar nossas origens humildes. O Filho de Deus não quis nascer num palácio com tudo o que lhe pertence em pompa e glória. Não preferiu um templo. com seus ritos, incensos, velas acesas e cânticos. Sequer buscou uma casa  minimamente decente. Nasceu lá onde comem os animais, numa manjedoura. Os pais eram pobres operários, do campo e da oficina, a caminho de um recenseamento imposto pelo imperador romano.
Esta cena nos remete à situação presente no país e no mundo: milhões e milhões de pobres, muitos famélicos,outros tantos milhões de crianças  cujos olhos quase saltam do rosto por causa da fome e da fraqueza. A maioria morre antes de atingir 3 anos. Eles atualizam para nós a condição escolhida pelo Filho de Deus.

terça-feira, 28 de novembro de 2017

PAIXÃO PELO FUTEBOL AMADOR

“Compreendo aqueles que tanto criticam, aqueles cuja indiferença predomina, compreendo até mesmo aqueles que, com razão, justificam sua aversão pelo fato deste ser o ópio do povo, uma forma de controle social. Compreendo.
1
Ah, que forma de ser manipulado. Pois digo-lhes que se toda forma de controle do povo fosse como esta, seríamos ignorantes felizes e apaixonados, morrendo por um lado, porém vivíssimos e satisfeitos por outro.

A paixão pelo futebol é adolescente e infinita, não acaba, não nos deixa. Não se tranforma no amor chato e entediante, não cai na rotina, ela é e sempre será a maior paixão de uma pessoa ligada ao suprassumo esportivo. Nos faz chorar, nos faz gritar, nos faz sorrir e, acima de tudo, nos faz esquecer, mesmo que durante apenas 90 minutos, de toda a dor e dificuldade presentes.

E que 90 minutos. Um tempo inesgotável, em que o ódio se transforma em êxtase pleno em menos de 5 segundos. É o tempo que para, são as luzes que acendem e focam única e simplesmente em você, pois é a ti que o combate é feito, é para sua satisfação e de mais ninguém. Guerreiros suam e se digladiam em sua homenagem, com toda sua raça e disposição. Pois neste mundo de fantasia e paixão, a hipocrisia não existe e o dinheiro torna-se apenas um coadjuvante.

Ah, que guerreiros, aqueles que não traem, aqueles que sentem, aqueles que choram. Lutam em poças, correm em desertos, escalam montanhas, pois é para ti, é para todos, é para que, no fim, possamos, debaixo de lágrimas e gritos ecoados, soltar o sonoro: É campeão!”

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Projeto Social - Futebol Amador

1 / 1
FEDERAÇÃO  AMAZONENSE  DE  FUTEBOL  AMADOR  (FAFA)
   Promovendo Cidadania Através do Esporte

Pais com diferentes intenções procuram escolas de esportes que satisfaçam o gosto de seus filhos. Alguns estão preocupados apenas em ocupar o tempo livre dos filhos, enquanto outros querem que estes aprendam um esporte, e alguns até com a esperança de que se tornem profissionais.
    Dentre todos os esportes, o que certamente possui o maior número de escolas no Brasil é o futebol, por ser o esporte mais popular do país, e pelo reforço da mídia por esta preferência.
       Existem diversos projetos espalhados por todo o país, e todos divididos entre três modalidades do futebol que fazem mais sucesso: futebol de campo, de salão e o de sete (society).
    O futebol de campo é jogado com onze jogadores em cada equipe, mais os reservas. Geralmente é praticado em campos de grama com a dimensão variando entre 120 e 90 metros de comprimento e 90 e 75 metros de largura. Só no Brasil, segundo a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Joga-se futebol em boa parte do país,  nos terrenos baldios, nas quadras da escolinha suburbana ou no asfalto das cidades. Calcula-se em 30 milhões os brasileiros que praticam informalmente o esporte. São 580 000 os atletas amadores e profissionais organizados em 13 000 clubes. No Brasil, a bola é o brinquedo que todo garoto ganha, antes mesmo de dar os primeiros passos. O maior fabricante de brinquedos do país produz mais de 1 milhão de bolas não oficiais por ano. Uma das principais causas do seu crescimento é o contínuo desaparecimento dos campos de futebol de várzea.

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Ideologia de Genêro, a destruição da família tradicional ..........





O tempo urge! Está para ser ultimado o decreto sobre a Base Nacional Curricular Comum em nosso país que, se for deixado com a menções sobre a ideologia de gênero, nos deixará à mercê de um futuro perigoso para a nossa civilização. Mesmo sendo rejeitado amplamente em quase todas as Assembleias legislativas do Brasil a Ideologia de gênero vai entrando pelo judiciário ou por decretos executivos.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

FICAR VELHINHO É UM SONHO

Um dia vou ficar velhinho e isso não será um castigo. É o meu sonho. Sei que será quase impossível chegar aos 70, 80, 90, mas eu vou tentar, aliás, já estou tentando. Aceitar a velhice numa boa é mais que viver muitos anos, é uma prova do amadurecimento intelectual. E quero chegar lá sem ficar inventando desculpas para tentar fugir da vergonha que muita gente sofre quando atinge a senioridade.

QUE OS RATOS DA POLÍTICA PROCUREM OS ESGOTOS PARA VIVEREM

Mais R$ 864 milhões. O povo não aguenta. O volume de acusações feitas pelo Ministério Público Federal (MPF) ou pela Polícia Federal (PF) a parlamentares que desviam recursos do povo para as suas fortunas pessoais é um acinte, uma afronta. É uma agressão à dignidade de um povo sofrido, desempregado, sem rumo em vida e cujo único destino, além do desamparo, a fome e o desemprego, é a morte.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

OPERÁRIOS DA VINHA ..........




No último domingo de Setembro, celebramos o Dia Nacional da Bíblia, próximo da Festa de São Jerônimo, patrono dos estudos bíblicos. Neste XXV Domingo do tempo comum somos convidados a conhecer e amar os Livros Santos, por meio da leitura atenta e piedosa, vivenciando o que Deus mesmo nos ensina nas Sagradas Escrituras.

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

FURACÃO MIAMI & FURACÃO RIO DE JANEIRO






Há muitos anos não se vê, nos EUA, Miami e a região dos ricos serem atingidas por um fenômeno da natureza tão devastador que os homens que servem à meteorologia americana ficaram assustadíssimos. Mas, ainda assim, tiveram tempo de salvar vidas e alertar a população.
O mundo inteiro assistiu a esse fenômeno. O mundo inteiro deu horas e horas de televisão para esse tufão. A cidade foi quase toda destruída. Mas em 15 dias, estará recuperada.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

ANSIEDADE & ANGUSTIA ............

Eu poderia desejar-lhe um tradicional “Feliz Natal”, mas isso garantiria não mais do que dois dias de felicidade. Já votos protocolares de “Boas Festas” se estenderiam por apenas uma semana. Por isso, quero desejar a você algo capaz de perdurar por todo um ano: chega de angústia!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

DAR UM TEMPO ........


Não conheço algo mais irritante do que dar um tempo, para quem pede e para quem recebe. O casal lembra um amontoado de papéis colados. Papéis presos. Tentar desdobrar uma carta molhada é difícil. Ela rasga nos vincos. Tentar sair de um passado sem arranhar é tão difícil quanto. Vai rasgar de qualquer jeito, porque envolve expectativa e uma boa dose de suspense. Os pratos vão quebrar, haverá choro, dor de cotovelo, ciúme, inveja, ódio. É natural explodir. Não é possível arrumar a gravata ou pintar o rosto quando se briga. Não se fica bonito, o rosto incha com ou sem lágrimas. Dar um tempo é se reprimir, supor que se sai e se entra em uma vida com indiferença, sem levar ou deixar algo. Dar um tempo é uma invenção fácil para não sofrer. Mas dar um tempo faz sofrer pois não se diz a verdade.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

O AGRONEGÓCIO EM TEMPO DE CRISE ..........




Além de estar sujeita às intempéries climáticas periodicamente, a agricultura tem que driblar efeitos de crises financeiras. Foi assim ao longo das décadas de 1980 e 1990, com o congelamento de preços, inflação e sucessivos planos econômicos. E agora não é diferente. Enquanto o país acumula recordes nas safras de grãos, surge a crise financeira mundial ameaçando o plantio e a comercialização. 

sábado, 29 de julho de 2017

HUMILDADE INTELECTUAL ........

                 

 Muitos confundem humildade com humilhação. Ser humilde não é ser subserviente. Uma pessoa subserviente é aquela que se dobra a qualquer coisa, se acovarda.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Um ato de amor ou um anjo de Deus...............

A adoção já é um ato de amor e compaixão. Mas adotar crianças em estado terminal é um bem aplicado com muito amor e compaixão. Pois é exatamente isso que faz o Líbio Mohamad Bzeek, 62 anos de idade, morador na cidade de Los Angeles nos Estados Unidos, abrindo seus braços para os pequenos que necessitam de amor e afeto no final de suas vidas.



Ao longo dos anos Mohamad Bzeek passou a receber em sua própria casa, crianças que precisam de amor, carinho e tenção em suas vidas, já tão afetadas po algumas doenças e pelo abandono da própria família. 



Ao longo dos anos Bzeek adotou mais de 40 crianças em estado terminal e abandonadas em hospitais pelas próprias famílias. Dez delas morreram em sua casa, literalmente em seus braços, " Eu sei que elas vão morrer. Faço o melhor como ser humano e deixo o resto para Deus. Você deve amá-los como fossem seus filhos, esse é o segredo", aconselha o anjos das crianças.



Atualmente Bzeek cuida de uma garota de seis anos de idade com uma doença cerebral rara, que a faz sofrer constantes convulsões. Ela também é cega e surda. " Eu sei que ela não pode ouvir e ver, mas sempre falo com ela. Estou sempre brincando com ela, segurando-a em meus braços. Ela tem sentimentos e uma alma. Ela é um ser humano que precisa de carinho nestes momentos difíceis". Afirma. 



domingo, 9 de julho de 2017

Partido Humanitário Nacional – PHN, começa coletas de assinaturas no Amazonas


O Partido Humanitário Nacional – PHN, criado no município de Santo Antônio de Aracanguá, estado de São Paulo, pela jovem Jessica Rosado e presidida por seu irmão, Cassiano Correia, surgiu da necessidade de se acreditar que podem mostrar ao Brasil o caminho da igualdade e da justiça.
Em um país onde o brasileiro foi excluído dos debates de cunho social, cultural e político, precisa-se urgentemente de pessoas comprometidas com os anseios populares e que possam desenvolver um trabalho sério e digno.
Jéssica Rosado tinha um sonho, o de constituir um partido onde seria possível defender a bandeira humanitária, onde este mesmo partido não ficasse calado com os desmando na saúde pública, bem como educação e segurança.
Jessica que foi vítima de câncer, tentou a todo custo conseguir remédios para a quimioterapia, pois os medicamentos eram caríssimos e demoram bastante tempo para ser disponibilizado aos pacientes. Jessica não pode vencer o câncer, pois no dia 14 de abril de 2017, faleceu. Porém Jessica sabia que o seu sonho, é o mesmo sonho de milhões de brasileiros, o sonho da igualdade, de se ter uma saúde pública de qualidade. O sonho de Jessica continua vivo e conta com a ajuda dos pais de famílias, de pessoas de bem, para que o projeto PHN possa ser concretizado.
Em todo o Brasil, será necessárias cerca de 486 mil assinaturas para que a nova legenda seja criada e no Amazonas 1.792 assinaturas, isso porque a legislação que regulamenta o funcionamento dos partidos (Lei 9096/1995) estabelece o registro do estatuto na Justiça Eleitoral mediante comprovação de apoio do número de eleitores correspondentes a 0,5% dos votos válidos dados na última eleição para a Câmara dos Deputados.
Amazonas
A direção do partido no estado do Amazonas começará a partir do dia 5 de julho a coletar as assinaturas necessárias de apoio para criação do partido. Quem quiser fazer parte deste movimento que busca tornar o Brasil um país melhor, pode entrar em contato com o PHN Amazonas, pelo fone (92) 99523-4716.
A direção busca ainda pessoas com esse mesmo propósito para formar diretórios municipais em todo estado do Amazonas.
Site Nacional: http://www.phn.org.br/

A Consciência persegue o corrupto mesmo que ninguém o condene.....

Há uma voz dentro de nós que nunca conseguimos fazer calar. É a voz da consciência. Ela está acima da ordem estabelecida e das leis vigentes. Há fatos criminosos  como violar inocentes, tirar da boca do faminto o pão que o salvaria da morte, roubar o dinheiro destinado à saúde e à educação, praticar corrupção como verdadeira pilhagem de milhões de reais que eram para a infra-estrutura e outros crimes hediondos.Pode o criminoso se acostumar  a tais práticas a ponto de criar uma segunda natureza e pensar: “como a coisa é de todos, portanto, de ninguém, posso me apropriar dela”. Se ocupa um cargo publico diz:”quem se enriquece nessa posição é um esperto, quem não o faz é um bobo”. A corrupção, endêmica no Brasil, se rege por  tal sofisma.

PHN - PARTIDO HUMANITÁRIO NACIONAL



Está nascendo um novo partido no Estado do Amazonas. Nem de direita nem de esquerda, mas humanitária, onde o bem estar e direito adquirido de toda sociedade brasileira, é bandeira de luta do mais novo partido. Junte-se a nós, você que luta por mudanças.  

sábado, 8 de julho de 2017

QUE PAÍS É ESTE ? ...........

Pobre de um país em que o presidente da República é denunciado por um subalterno, que o acusa de corrupção e não é demitido, nem se abre inquérito contra ele. 
Vale lembrar que a destituição de um procurador-geral da República pelo presidente da República está prevista no inciso 2º do II parágrafo do artigo 128 da Constituição Federal, e deve ser precedida pela autorização do Senado: "A destituição do Procurador-Geral da República, por iniciativa do Presidente da República, deverá ser precedida de autorização da maioria absoluta do Senado Federal."

segunda-feira, 24 de abril de 2017

A MÃE NOSSA DE CADA DIA ..............




A Defensora Pública Lara Graça escreveu um artigo comovente narrando o cotidiano da mãe de um jovem preso que ela acompanha e visita enquanto cuida dos outros dois filhos menores, dividindo as migalhas de pão para alimentá-los, sem abandonar o outro que presta contas à justiça. Justiça? Que justiça é essa que prende e açoita pobres miseráveis que sequer têm o que comer e são cooptados pelos barões do tráfico criados para promover a guerra aos pobres.

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

O preso rico e o preso pobre .................









A vida do rico e do pobre é diferente, ou melhor, desigual. Até mesmo quando estes cometem crimes e são presos. Vejamos, a seguir, algumas diferenças do rico X pobre: 
O criminoso pobre, quando preso, leva porrada, é arrastado, algemado, enfiado em um cubículo de delegacia, onde apanha até não aguentar mais. A mídia não perdoa e mesmo sem provas estampa no jornal: “Bandido é preso, escracha!!!”. A família fica desesperada, não sabe nem para onde o preso foi levado. Na delegacia nada informam. Para os familiares visitarem o preso pobre têm todo um longo e burocrático processo, longas filas, carteirinha, espera pela carteirinha e depois as humilhações e revistas vexatórias, exigidas nas visitas. Sem dinheiro para advogado, esse preso pobre conta com as poucas economias da família para se sustentar e com a fé e a sorte para continuar vivo. Quanto à família deste preso pobre, resta conviver com a miséria e a dificuldade de sustentar os filhos, e ainda o preso - tarefa quase impossível. 

Elite leva o país ao caos, e como consequência, temos cerca de 19 milhões de desempregados

Dados do IBGE divulgados nesta terça-feira (31) afirmam que o número de desempregados no país chega a 12,5 milhões de pessoas. Se somarmos a este total os 6 milhões de pessoas que correspondem a uma força de trabalho voluntária, que já desistiu de procurar emprego, chegamos a um universo de quase 19 milhões de desempregados.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

O absurdo aumento dos índices de criminalidade e a concessão do indulto natalino......

A criminalidade brasileira é assunto obrigatório e principal pauta de audiência nos noticiários sociais. O absurdo aumento dos índices criminais preocupa notadamente as agências de segurança pública, que, sem perspectivas de resolução dos conflitos, conscientemente e submissas às ações do poderio político, arrumam e provocam álibis que se destinam a sustentar a pseudo-governabilidade de estados fracassados na implementação de políticas de segurança.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Nossos políticos não usam hospital público .........



Nem os homens públicos brasileiros acreditam nos hospitais públicos. O exemplo é triste para a população do país, que hoje tem menos 4 milhões de clientes em planos de saúde por causa do desemprego. Tudo isso mostra que o serviço público realmente não foi feito para quem tem privilégios.
Os hospitais públicos só servem para os ricos ganharem dinheiro, e não para se tratarem. Levantamento feito pelo Estado de S. Paulo mostra que 70% dos esquemas de corrupção com verbas federais em cidades do país desviaram recursos destinados para a saúde, e também para a educação. 

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

A vergonha maior não a dos criminosos, e sim dos velhos magistrados........






Se todas as acusações que estão vindo à tona no Brasil forem verdade, não é a classe política, os contraventores, os bandidos, os operadores, os doleiros que devem ficar envergonhados. O constrangimento maior é dos velhos magistrados, que claramente viram tudo ao longo das últimas décadas e nunca usaram a justiça para que isso acabasse.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

A vida do nascituro é um bem jurídico a ser protegido pelo Estado

O Supremo Tribunal Federal como guardião-maior da Constituição não é legislador positivo, não faz lei, é legislador negativo, pois é sua missão entender o que seja constitucional ou não.
No julgamento aqui abaixo se traz notícia o Supremo Tribunal Federal, que exerceu o papel que seria do legislador federal, pois somente ele pode dizer e formular normas em matéria penal.
O Supremo Tribunal Federal simplesmente revogou dispositivo do Código Penal.
Registra-se aqui o não acatamento pelo Relator do projeto do Código Penal  de sugestão que não considerava crime o aborto até a décima segunda semana de gestação. Entendeu-se que esse dispositivo iria prestigiar uma verdadeira fábrica de abortos, em desvalia dos conceitos de bioética, que estão a prever o respeito à vida e o amor ao próximo, apenas servindo a eventuais caprichos de pessoas que gostariam de se livrar de inocentes gerados por suas atitudes.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

A INJUSTIÇA EM QUALQUER LUGAR É UMA AMEAÇA À JUSTIÇA POR TODA PARTE

Muito oportuna o esclarecimento do Deputado Federal Hissa Abrahão (PDT-AM), que informa à sociedade amazonense, o motivo de ter votado a favor da PL 4850/2016, esclarecendo o nobre parlamentar que sua decisão refletiu na tese de que o combate à corrupção vai ocorrer de forma constitucional.  Na sua análise sobre o importante tema em  discussão, " nenhum agente público pode se sobrepor a outro. Os maus políticos, juízes, promotores, empresários e outras autoridades judiciária, tem o dever de responder pelos seus atos ilícitos no decorrer da função desempenhada da mesma forma que qualquer outro agente público ou cidadão comum. Ressaltou o parlamentar que a Operação "Lava Jato", presta uma grande contribuição para o país neste grave momento de crise financeira e moral, e sem dúvida alguma vai continuar com o seu apoio total, assim como da sociedade e da classe política não envolvida em atos ilícitos, mas que lutam para que a nação consiga sair deste desgaste moral e retome o crescimento social e econômico que é sem dúvida alguma o maior desejo da população brasileira. Segundo o parlamentar, qualquer interpretação além dessa realidade configura sem dúvida alguma, receio por parte de algum poder pelo fato da lei reaproximar a classe política, empresarial, juízes, promotores e outras autoridades judiciária do cidadão brasileiro. "Há mais coragem em ser justo, parecendo ser injusto, do que ser injusto para salvaguardar as aparências da Justiça". Boa tarde à toda sociedade amazonense.

Hissa Abrahão
Deputado Federal

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

ON ou OFF ? DE QUE LADO VOCÊ ESTÁ ? ..........

Não é de hoje que o mundo está mudando cada vez mais rápido.
Vivemos numa era onde o que é novo agora, pode se tornar obsoleto amanhã.

Uma era onde as grandes transformações acontecem a mais de 100.000 Kbs/seg, mesmo quando estamos Off.

As mudanças climáticas estão aumentando,
E prever o futuro,
Ficou quase tão incerto,
Quanto tentar adivinhá-lo.